quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

O Minimalista - I


Vazio
Sem palavra
Sem poema
Frio
Sem assunto
Quando muito
Um sopro
Um fio
Mudo
Sem nada
Contudo
Ainda
Vivo
Sem norte
Sem motivo
Sem arte
Nem sorte

Eu

Apenas
Uma parte
O corte.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aqui, você.